Kindness

Follow by Email
Facebook
LinkedIn
Google+
http://www.barrydequanne.com/2013/11/22/kindness/
RSS

During my morning arrival to campus earlier this week, I noticed the presence of a woman standing in front of the school carefully scrutinizing everyone entering EAB.  Since I did not recognize the woman and with an obvious concern for security, I approached her and inquired about her presence at the school’s entrance.  The woman’s response was not what I expected to hear. Her name was Edith and before sharing her response to my question, we need to first rewind to the start of this school year.

It was a typical beautiful and sunny August morning in Brasilia when two EAB teachers were crossing the street making their way to school to prepare for classes and the day ahead.  The peacefulness of the morning was abruptly shattered when they witnessed a gruesome pedestrian accident that left a lone woman seriously injured and in desperate need of immediate medical attention.  The two EAB teachers dropped everything and rushed to the aid of the injured woman doing everything possible to comfort and assist her through what could only be described as a traumatic experience for all involved.  Our teachers continued to provide support until professional assistance arrived and rushed her to a hospital.  Since that fateful moment, we have not received any news about the woman’s status.  That is, until this week.

The woman who had the life-threating accident back in August was the same woman who was standing in front of EAB early one morning this week.  When I spoke with Edith, she explained that it took several months of rehabilitation and healing before she could walk again. Now that Edith had recovered from her accident, she had come to EAB in the early morning to personally express her profound gratitude with the two teachers who helped her at the time of the accident.  Since Edith did not know the teachers’ names, she was standing in front of school endeavoring to identify the teachers who demonstrated such high degrees of compassion and kindness.

There are many important reminders and lessons to highlight from this inspiring event, including the connection to several of EAB’s guiding principles.  On that fateful day in August, Edith and EAB’s teachers exemplified our school’s mission to “cultivate responsible and contributing citizens”, modeled the core values of “caring” and “responsibility”, and embodied the ideal of our school’s motto to “cultivate citizenship.”  Perhaps the one summative word to best describe the actions of both EAB’s teachers and Edith’s effort to express her gratitude is “kindness.”

Given the prominence of kindness in our society, it is important to reflect on the role that the parent-school partnership plays with respect to developing kindness in students.  While there is much debate about the teaching of kindness, I am a firm believer that the characteristics associated with kindness can be taught through our own modeling in conjunction with deliberate instructional practices.  The BBC recently published an article titled, “Making Time: Can We Teach Kindness?”, which overviews several experiments that demonstrate how external factors and influences, such as modeling, affects a person’s degree of kindness.  This research clearly supports the belief that kindness can be developed in youth and, given the paramount importance of our collective work towards “cultivating responsible and contributing citizens”, the school-parent partnership to both model and instruct has never been more essential.

An apparently simple act by two EAB teachers has left an indelible impression on Edith that will last a lifetime.  Through our own modeling and instruction, we hope, nay, expect, that our students will continue to exemplify EAB’s ideals through their own acts of kindness and gratitude.  Moreover, it is through these seemingly simple acts that we not only improve the quality of our own lives but also make a positive difference in the lives of others and, expectantly, in our greater community.  Thank you to Edith for modeling gratitude and thank you to EAB’s teachers for modeling an essential element of our school’s mission and purpose.


Kindess2

Gentileza

Ao chegar cedo à escola essa semana, percebi a presença de uma mulher parada em frente à escola e examinando cuidadosamente todos que estavam entrando na EAB. Como não a reconheci e, obviamente, aquilo me preocupou devido à segurança na escola, aproximei-me dela e questionei sua presença. A resposta dela não foi o que eu esperava ouvir. Seu nome é Edith e, antes de dividir a sua resposta, precisamos voltar ao início desse ano letivo.

Era um típico dia bonito e ensolarado, em uma manhã de Agosto em Brasília, quando dois professores da EAB estavam atravessando a L2 Sul, em seu caminho para escola, se preparando para aula e para o dia que eles teriam adiante. A tranquilidade da manhã foi, abruptamente, abalada quando eles testemunharam um acidente horrível, que deixou uma pedestre solitária, gravemente ferida e precisando desesperadamente de ajuda médica imediata. Os dois professores da EAB largaram tudo e correram para ajudar a mulher ferida, fazendo todo o possível para confortá-la e ajudá-la, nesta situação que só poderia ser descrita como uma experiência traumática para todos os envolvidos. Nossos professores continuaram a prestar apoio até que a assistência profissional chegou e a levou imediatamente para um hospital. Desde aquele momento fatídico, não recebemos qualquer notícia sobre a situação da mulher. Isto é, até esta semana.
A mulher que teve a vida ameaçada pelo acidente em agosto era a mesma mulher que estava em pé na frente da EAB logo cedo em uma manhã desta semana. Quando falei com Edith, ela explicou que foram vários meses até a sua reabilitação e cura, antes que ela pudesse voltar a andar. Agora que Edith havia se recuperado de seu acidente, ela veio a EAB, no início da manhã, para expressar, pessoalmente, sua profunda gratidão com os dois professores que a ajudaram no momento do acidente. Até então, Edith não sabia o nome deles, apenas estava de pé na frente da escola se esforçando para identificar os professores que demonstraram tanta compaixão e bondade.
Há muitas lembranças e lições importantes a destacar a partir deste evento inspirador, incluindo a conexão com vários dos princípios orientadores da EAB. Naquele dia fatídico, de agosto, os professores da EAB e a Edith exemplificaram a missão da nossa escola “cultivar cidadãos responsáveis e contribuintes”, revelando os valores fundamentais de “cuidado” e “responsabilidade”, e incorporaram o ideal do lema da nossa escola “cultivar a cidadania”. Talvez a melhor palavra para descrever as ações de ambos os professores da EAB e o esforço da Edith para expressar sua gratidão seja “bondade”.

Dada a importância da bondade em nossa sociedade, é importante refletir sobre o papel que a parceria entre pais e escola desempenha no que diz respeito ao desenvolvimento desse sentimento nos estudantes. Embora haja muito debate sobre o ensino da bondade, eu acredito, firmemente, que as características associadas com a bondade podem ser ensinadas através do nosso próprio exemplo, em conjunto com práticas pedagógicas deliberadas. A BBC publicou recentemente um artigo intitulado “Making Time: Podemos ensinar Bondade?”, que dá uma visão geral de várias experiências que demonstram como fatores e influências externas, tais como o exemplo, afeta o grau de bondade de uma pessoa. Esta pesquisa apóia claramente a crença de que a bondade pode ser desenvolvida na juventude e, dada a importância fundamental do nosso trabalho coletivo no sentido de “cultivar cidadãos responsáveis e contribuintes”, a parceria família-escola, tanto como modelo quanto como meio de instrução, nunca foi tão essencial.

Um ato aparentemente simples de dois professores da EAB deixou um sentimento em Edith que vai durar uma vida inteira. Através do nosso próprio exemplo e instrução, esperamos, ou melhor, desejamos que os nossos alunos continuem a exemplificar os ideais da EAB através de seus próprios atos de bondade e gratidão. Além disso, é por meio desses atos, aparentemente simples, que não só melhoramos a qualidade de nossas própias vidas, mas também fazemos uma diferença positiva na vida dos outros e em nossa comunidade. Agradeço a Edith, pelo exemplo de gratidão, e aos professores da EAB pela demonstração desse elemento essencial da missão e propósito da nossa escolar.

Featured image: cc licensed ( BY NC ND 2.0 ) flickr photo by Molly (moominmolly): http://www.flickr.com/photos/moominmolly/2533284776/

Follow by Email
Facebook
LinkedIn
Google+
http://www.barrydequanne.com/2013/11/22/kindness/
RSS

Post a Comment

*
* (will not be published)

Random Posts

LOAD MORE

Follow & Sharing Options